"Cabeça levantada, sorriso no rosto e enfrentar a vida com todo o carinho."

"Certas memórias menos boas acabarão, com a ajuda de Deus, por se irem desvanecendo... faça por não pôr nelas o seu pensamento e começarão aos poucos a ser mais suaves.
"

16/09/2011

Apenas alguns pensamentos!

Pensando hoje, numa questão familiar, dei-me conta.... que devemos usas as premissas com a lógica mínima...para ter um resultado.
E de fato, o que importa é que todas as premissas estejam com síntese no mundo da verdade....e, obviamente, dentro de uma possível fórmula, com validade( mesmo que com pequenas imperfeições) do contrário = sofisma.
Razões perderão sempre o espaço para a mínima lógica.
Talvez viver num mundo fracionário de ilusões ou seguir parâmetros seja o caminho de mais fácil acesso ao tédio!?
 Acredito na palavra sim.

:))


Apenas alguns pensamentos.
Mudando um pouco o cenário.

Beijinhos, mariiii

12/09/2011

Qual a palavra que rege a sua vida?!

Se você juntar todas as letras do alfabeto da sua vida, qual palavra no final da jornada, falaria?
Confesso que as palavras, dadas vezes, ficam vazias.
Mas no todo, certamente, seriam as conjugações dos sonhos mais medidos.
Sonhados.
Vividos no imaginário.
Quase perceptível de tão tangível.
Sonho com a paz, alegria, amor, mar, vida, certezas.
Assim pintamos nossas vidas...por momentos, as palavras parecem que estão distantes, mas quando olhamos para nós, a essência te dá o rumo a percorrer e a sua palavra é germinada.
Qual a palavra que rege a sua vida?
A minha é justiça.

Com gratidão, Mari.

07/09/2011

Minhas circunferências!


Qual o ponto da circunferência que me deixaria mais unida a vós?
Será que conseguiria esvaziar o tempo?
Eu sei que para cada rota existe uma estação.
Diante do finito da grandeza....entrego para o Senhor.
A Gratidão. 

Mari.

06/09/2011

Vamos lá colher os nossos frutos!

Sim, eu não estou sozinha, em verdade nunca fiquei.
Por mais que o tempo frio me tentasse, eu apenas subi.
Tão certo que as estradas têm seu ritmo próprio, mas a melodia, Senhor, era una.
Tão envolta em sonhos, me refiz.
As subidas foram atentas à voz da melodia.
Eu subi, escalei, perdi, caí, mas continuei.
E se, hoje, perguntar qual a palavra que assopra o meu vento?!
Digo que é a ventania boa, Senhor!
Eu sou assim.
Doei muito da minha vida para ser uma alma fraca.
Se posso cair, tenho certeza que o levantar supera.
Eu chegarei ao lugar que tem para mim, porque creio nas vossas promessas.
Não são palavras soltas, estão no meu caminho, sempre estiveram.
A vida encarrega de mostrar a força.
E me uno, embora imperfeita, nos seus átrios!
Eu amo o Senhor.
E a única certeza que tenho é que Deus me ama.
Sigo!
Somos sementes.
Vamos lá colher os nossos frutos!
Estão há tempos nos esperando.
Eu hoje, realmente, compreendi.
Boa semana, com Cristo e em Cristo, trilharemos caminhos que quisermos.
Apenas eu mesma, Mari!