"Cabeça levantada, sorriso no rosto e enfrentar a vida com todo o carinho."

"Certas memórias menos boas acabarão, com a ajuda de Deus, por se irem desvanecendo... faça por não pôr nelas o seu pensamento e começarão aos poucos a ser mais suaves.
"

28/02/2009

A Quaresma!

Neste tempo de Quaresma, tempo que em comemoramos a Vossa Ressurreição, venho vos louvar pela sua força e vitória sobre a vida.
Senhor, é tempo de conversão espiritual, tempo de refugio, tempo forte de alma, tempo de muitas provas na alma e espírito...tempo de endireitar os caminhos.
Senhor, é tempo de crescer, de recomeçar, de reviver, tempo de uma nova vida.
É tempo e hora da purificação, tempo de vos louvar pelo seu amor de pai e fazer jus ao meu nome de filha.
Tempo em que todos nós, seus filhos, renascemos com o Senhor.
É tempo de redobrar a vigília, de pedir proteção, de cingir-se com óleo ungido.
Te amo sempre em meu infinito particular, e palavras jamais conseguirão expressar a minha gratidão de estar aqui, agora, neste momento.
E mesmo imperfeita, ouso clamar ao infinito seu amor de pai.
Grata, Deus amado, por tudo, pela cruzes, mas sobretudo pelos firmamentos!
Mari.

24/02/2009

O vôo!


Sim, eu abro a mão ao céu, estendo-a na direção do vento.
Entrego-me às estrelas divinas e sigo.
Este momento é pleno, não sente Deus cantar!?
Meu coração proclamou o vôo...Voei alto! É porque às vezes ouso sonhar. Talvez tenha ido alto demais ou de repente, ainda não tenha chegado no ponto certo.
Errei o caminho, perdi a direção.
Mas honestamente, segui a luz das estrelas...
Sente o que sinto, Senhor?
O que dizer? Queria voar sem perder o caminho da estação.
Eu fiquei encantada com o vôo.
Entrego ao infinito,estou no rumo de um novo oceano.
E talvez cante por lá, sinta a brisa no rosto.
Ou quiçá,o vento forte da asa? 
Será que podes me ouvir?
Verdadeiramente,trouxe-me uma felicidade viva.
Perdão pelos meus vôos errados.
Sou uma ave menina demais.
Verdadeira e transparente.
Desejo vôos altos com paz, alegria, amor, Deus + felicidade!


19/02/2009

Sonhos!


Essa é, verdadeiramente, a flor que amo.
Diz muito da minha vida, em verdade passei a infância procurando-a.
Quando achava fazia meus pedidos e assoprava e ela ia....
Deixava sua plenitude e majestade de flor e apenas seguia o caminho, quiçá do sonho!?
Talvez hoje esteja esperando ou colhendo alguns deles.
Eu nem sei por que procurava tanto esta flor, mas muito do meu tempo de infância era dedicado a ela.
Talvez já tivesse a certeza, mesmo pequena, de que sonhos podem ir ao infinito e voltar.

Mari!

Sopros ao vento!

Sim, eu soprei e fiz meus pedidos.
Nunca saberemos os motivos que levam o tempo tardar.
Mas de repente, aparece à sua frente.
Com tipo diferente do que imaginou, mas com um modelo perfeito.
E é hora de começar.
Sim, um começo novo, uma vida diferente.
E assim, sua história recomeça.
Tudo reluz a sua volta, porque é o momento e a hora certa.
As coisas acontecem, surgem presentes da vida, pessoas na sua nova rota apontam a direção.
Hora de colocar as âncoras e viver bem o momento.
Talvez isso tudo faça um sentido que nem imaginamos.
Hora de viver!

Mari!

16/02/2009

Sim, vou pedir!


Vem fortemente sobre meu sonho, vem dar rumo ao meu norte.
Não são sentimentos presos, são vivos, em cores fortes, alegres.
Eu quero,  demasiadamente, com toda a força do meu ser!
Vem dá cor, dá vida, dá  movimento, fazei dele uma vela acesa, firme, forte.
Que esta chama chegue ao mais alto cume.
Queria tanto este momento, talvez seja o que mais sonhe, quando me sinto feliz, viva, radiante, alegre!
São eles que me fazem seguir em frente.
Sei que sonha comigo.
Dá asas, fazei-o vivo, retira o preto e o branco.
Dá a sinfonia, a melodia, o ritmo, o que quiser!
Sentes meu amor?
Sentes minha felicidade, minha alegria, compartilho com a vida!

Mari!

01/02/2009

A força!


A árvore sempre me encanta.
Sempre admirei, desde pequena, este ser maravilhoso.
Abraçava para tirar as fotos, quando menina.
Pedia para meu pai registrar.
Faz parte dos meus sonhos, da minha vida.... as flores, a raiz.
E hoje vi uma caída perto de casa...
Quanto tempo ela esteve ali, acompanhando as pessoas passando, presenciando cenas, pessoas, respirações, desejos e sonhos? 
Quantas vezes passei por ela?
Sempre forte em essência, com uma raiz enorme e firme, capaz de derrubar até mesmo o cimento, por vezes, colocado.
Hoje me despeço... e penso o que fez a árvore cair!?
Talvez o vento, o tempo, o momento da sua existência.
Ao cair, não se foi, penso que permaneceu no universo, registrou momentos e guardou em seu segredo infinito.
Intacta e observadora natureza, firme e silenciosa.
Seja o vento ou o tempo, marcou seu registro, foi forte quando tinha que ser, foi bonita, foi vida, essência.

Com amor, mari!