"Cabeça levantada, sorriso no rosto e enfrentar a vida com todo o carinho."

"Certas memórias menos boas acabarão, com a ajuda de Deus, por se irem desvanecendo... faça por não pôr nelas o seu pensamento e começarão aos poucos a ser mais suaves.
"

26/09/2010

A liberdade é branca!

Canta a voz da alma, sopra o amor do espírito.
Senhor, valei-nos neste mundo.
Tantas são as dores do seu povo, tantos os sonhos de vida.
Olhai por todas as pessoas que, de alguma forma, precisam de milagres.
A liberdade sempre será branca, ela reúne todas as mágicas cores.
Numa perfeição.

Ilustrador: Renato Alarcão.

16/09/2010

Destinos!

Um dia a vida se impõe..e você tem que tomar novos rumos.
Acertar as direções, cruzar oceanos, fazer a colheita.
Tão de repente, surgem novos frutos, melodias colocam você no lugar determinado.
E você encontra-se no momento certo, sem saber.
São as direções do destino sempre a nos mostrar.
A vida é muito bela, é linda.
Somos donos da nossa história e Deus nos ampara sempre!
Mas temos um caminho a percorrer com propósito e força.
Com gratidão sempre, Mari!


15/09/2010

A Gratidão!


De fato devemos ser gratos!
A gratidão como virtude humana deve ser o foco de todo homem nesta terra.
Talvez de todas as virtudes, esta que fundamente todo ser e o coração.
O contrário dela é tristeza, dor, movimento contrário às leis naturais.
Que Deus possa suscitar em nós este sentimento de gratidão pela vida, pel
Gratidão por dormir e acordar, pelos dias.
Gratidão pela nossa família, pelas coisas que temos, pelas pessoas que passam na nossa vida.
Pelo direito de sonhar e crer no lado bom.
É um amor, assim, mais que perfeito.
O do Senhor!
Triste um pouco, mas caminhante sempre.
Mari.


13/09/2010

Deus é um conjunto de sons, uma obra, uma sinfonia, uma grata canção!


Deus é um conjunto de sons, uma obra, uma sinfonia, uma grata canção.
Esperei tanto tempo sua presença, meus olhos não conseguiam contemplar.
Um dia, de repente, despertei na madrugada, vi a manhã encantada.
Deus existe fortemente, tal como a raiz da árvore, como as noites e manhãs, céus e estrelas.
Como as águas desta cachoeira!
São os compassos da vida.
A vida abriga as estações.
Um conjunto, a obra.

Mari!